CGE, SEPLAN e Banco Mundial se reúnem para alinhar Progestão




Na manhã da última quarta-feira, 15 de maio, a Controladoria Geral do Estado (CGE), a Secretaria de Estado do Planejamento e Orçamento (SEPLAN) e o Banco Mundial se reuniram para alinhar os detalhes do Programa de Sustentabilidade Fiscal, Eficiência e Eficácia do Gasto Público (Progestão/AC). O objetivo principal da reunião foi discutir as ações em andamento, definir estratégias para o futuro da CGE e do programa, e superar os desafios que ainda persistem. Entre os pontos debatidos, esteve a consolidação das reformas já implementadas e a expansão do Progestão para novas áreas da gestão pública, com foco na otimização dos recursos e no aprimoramento da transparência.

O Programa de Sustentabilidade Fiscal, Eficiência e Eficácia do Gasto Público (Progestão/AC) é um programa voltado para auxiliar os estados a implementar reformas que aprimorem a gestão dos recursos públicos. Ele aborda seis áreas da gestão central do governo, como gestão de recursos humanos, pensões, aquisições, gestão de investimentos públicos, empresas estatais e gestão de ativos. Além disso, o programa foca em três setores estratégicos: saúde, educação e assistência social. Essas áreas foram selecionadas com base em critérios como alinhamento estratégico, capacidade de implementação, impacto nos beneficiários e compatibilidade com os compromissos corporativos do Banco Mundial.

O projeto utilizará o financiamento do Banco Mundial, por meio do Projeto de Investimento (Investment Project Financing – IPF), com um empréstimo total de US$ 45.000,000.00 (sendo US$ 40 milhões do Bird e US$ 5 milhões do Estado do Acre) e prazo de execução de 5 anos.

 

 

Mayara Bandeira, Controladora Geral do Estado, destaca os benefícios do Progestão para a CGE:

"O Progestão/AC representa um marco importante para a CGE, pois nos permitirá fortalecer o controle do gasto público no estado, otimizando recursos e promovendo a governança. Através do programa, poderemos aprimorar nossos processos internos, aumentar a eficiência e a efetividade das ações da CGE, e garantir a aplicação correta dos recursos públicos, combatendo o desperdício e a corrupção. Isso, sem dúvidas, terá um impacto positivo direto na vida dos cidadãos acreanos, que contarão com serviços públicos de melhor qualidade e mais eficientes."